sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Acabar

Eu que o diga, que o dia, iria um dia acabar.

Agora tudo o que resta são poeiras de alto mar, pedaços de areia de uma praia desconhecida, mas descoberta em um dia de muita aflição e desespero, a cobiça comandando os passos dos navegantes.

Antes demais nada, pensei seriamente se um dia no futuro próximo posso me expecializar em busca de um profundo entendimento de uma outrora vista compacta de uma realidade trepidante, que tudo não passa de um eco, de um passado mal feito independentemente de quem organizou a parada.

Um show do Ramones, quem não viu? Eu vi, e um do Sepultura também...


Nenhum comentário: