sábado, 31 de janeiro de 2015

Estudo cenográfico estilizado e contemporâneo de uma interpretação xula e nada modesta desse livro


A bíblia é um livro sagrado de milhares de anos. É o livro mais lido no mundo, superando até os livros do Paulo Coelho. John Lennon não foi mais famoso que Jesus por causa da Bília. O livro de Deus está em bilhões de casas.

Com 1425 páginas, a grande maioria das palavras são nomes. Nome de Santos, pecadores, demônios, Anjos e da turma toda dos apóstolos.

Pessoas contra a bíblia falam que Deus mata mais que o diabo na bíblia, eu acho que ao contrário, o livro mostra a que ponto o ser humano pode chegar no quesito selvageria. Deus , imagina, teve que intervir. Não era para ele fazer isso.

O livro deve ter sido modificado ao longo dos séculos, além do que as religiões subjacentes à Católica, tem a sua interpretação.

No entanto, certas pessoas tornam o livro literal, como se aquelas palavras fossem milagrosas letras de Deus, e não vieram dos punhos dos homens.

Mas como é um livro lido por bilhões de pessoas, os milagres acabam acontecendo, aquilo escrito se transforma em verdade.

Mas aí a gente pensa, e se for mesmo verdade?


Nenhum comentário: