quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Sonhos

Eu sonho o sono dos justos.
Dos desajustados, incompreendidos.

Eu sonho o sono dos poetas.
Dos endividados, dos falidos.

Eu sonho o sono dos ricos.
Escondidos atrás do dinheiro.

Eu sonho o sono dos sonhos.
Onde Deus vê tudo e sorri.

Eu sonho o sono dos pobres.
Podres proféticos e esquecidos.

Eu sonho o sono dos que não tem paz.
Pois a guerra os trouxe pra casa.

Eu sonho a utopia de um mundo que nunca existiu.
À espera de um milagre...

Nenhum comentário: