terça-feira, 19 de novembro de 2013

sei não sei

A luz do sol cega meus dias envolto à mais profunda potencialidade de efêmeros desastres abdicados de qualquer lógica, sendo subversiva, ou não, ao modus operandi de espetáculos circenses, bestas medonhas, palhaços encapuzados de despeito, perante o status quo das palavras de outras línguas frente a um modelo de off off, liquidando de vez com a matemática das percentagens do fado.

Pois sois vós então, os filhos da língua em um país em off sale?

Guevons, endiabrados, encabulados, insubordinados, estratificados, paralisados; estátuas então; zumbis do espaço prontos para comer um cérebro.

A quer saber? Aperte de hardest button to button, put youre butt on me, pois laiká nóis laikemos, mas money que é good nóis num have. Ou have?

Cadê, onde que tá...

bye adios sayonara mercy óúauê




Nenhum comentário: