domingo, 12 de junho de 2011

Chapeleiro Maluco – Psicodelia!



A inspiração para o nome da banda veio dos livros de Lewis Carol, Alice no país das Maravilhas. Retratado no cinema, em filme e desenho animado, livros dos mais diversos, revistas em quadrinhos, e até um vilão do batman. O chapeleiro maluco foi baseado nos chapeleiros do século XVIII, época onde eles utilizavam produtos a base de chumbo para confeccionar seus chapéus. O chumbo atuava em seus organismos, deixando os chapeleiros literalmente malucos.

Antes do sucesso do filme de Tim Burton, antes do desenho da Disney, do chepeleiro louco do batman, do livro da Alice, o primeiro chapeleiro, aquele que ficou maluco pela primeira vez, nós o saudamos!!!

Desde o início, com músicas tocadas apenas pelo violão, até uma banda de nove pessoas, a banda Chapeleiro Maluco passou por diversas transformações. Primeiro foi um power trio, as músicas tocadas na guitarra de Paulo Almeida, no baixo de Fábio Santos, e na bateria de Tiago Gomes. Fizeram vários shows com essa formação no Pau e Pedra, no Matriz, e entraram para o festival de música independente, BH Indie.

Depois da saida de integrante, entraram na banda outro baterista, Dedé, um percussionista, Luís, um tecladista (Maurício), e uma vocalista, Lilly. Juntos com o guitarrista Paulo e o baixista Fábio. Essa formação fez shows no Sociedade Anônima Pub, No Quintal bar Cultural, no Lobo Mau Pub do Rock e novamente no Matriz, pelo BH Indie. Fazem o Mad Hetter Pop Festival.

“A tendência é sempre agregar mais músicos à banda, infelizmente, ou felizmente, dependendo do caso, pessoas vem e vão, mas o importante é que cada um contribua com a banda. Quando trocamos de músicos, ou acrescentamos um instrumento à banda, o som ganha com outras influências e as contribuições pessoais se agregam em um conjunto formando uma entidade, o Chapeleiro Maluco ”, diz o guitarrista, Paulo.

Trocam novamente de baterista, dessa vez, Marcus quebra as baquetas junto com Abhner na gaita e Maria na guitarra base. Fazem um show no Butecando, participando mais ativamente do BH Indie.

Túlio entra na bateria e quebram tudo na UFMG, no DA de Letras, um dos melhores shows até hoje. No início do ano tocam no Lobo Mau Pub do Rock. Gravam o cd demo “Baladas Psicodélicas” e fazem diversas montagens de vídeos com as músicas, que etão hoje em dia espalhadas pela internet, com milhares de acessos.

A formação atual da banda Chapeleiro Maluco, conta hoje com a contribuição musical de: Paulo Almeida (Guitarra e voz), Lilly Oliveira (voz), Davi (voz), Pedro (guitarra), Maurício (teclado), Abhner (gaita), Fábio Santos (baixo), Tiago (bateria). Fizeram um show sábado passado no Centro Cultural Nem Secos, apresentando quatro músicas novas. Dia 18/06, às 14 horas, sábado, farão uma participação no Festival Lisergia, no Bar da Tia Dú.

Um comentário:

fabio disse...

Chapeleiro maluco sempre