terça-feira, 17 de agosto de 2010

Vivo como eu quero



Vivo como eu quero
Paulo Emílio Fialho de Almeida

Eu não tenho medo
Vivo como eu quero
Eu não preciso de você

Não suporto isso
Pra que desespero
Que me diga o que fazer

A vida é passageira
Liberdade é tudo
Mas você não quer entender

Você vê sempre o mal
O mundo desigual
Eu só quero te esquecer

Não te quero triste assim
Procurando se encontrar
Vivo sempre atormentado
Eu não quero mais te amar

Nenhum comentário: