domingo, 21 de março de 2010

Minas Gerais

Minas Gerais, terra do ouro, dos diamantes e do ferro. Terra do artesanato, da música, da literatura e das artes plásticas. Berço de Aleijadinho, de Carlos Drumonnd de Andrade, de Pelé. Minas Gerais de um povo hospitaleiro, alegre, culto, religioso e trabalhador. Somos como o minério de ferro, duros ou maleáveis, dependendo da situação. Minério poético, riqueza econômica e cultural de um estado que nasceu para brilhar.

Matéria prima para grandes construções e máquinas, o ferro encontra sua veia artística nas mãos de artesãos e de escultores que o transforma em variados monumentos culturais, com leveza ou peso, dependendo de quem os manuseia.
Ferro magnético assim como Minas Gerais, um lugar que transforma quem conhece; difícil vir aqui e não querer voltar. Como um imã de ferro, retornamos para cá e nos deslumbramos com um cenário bucólico, e com um povo merecedor de todas as riquezas que essa terra nos deu.

A infância na fazenda, subindo em pés de jabuticabas, escalando morros e encontrando uma pedra no caminho. A criança pergunta: O que é isso? Porque essa pedra brilha? È o minério que está nas montanhas e em nossos corações, na saudade de uma terra cheia de riquezas e histórias.

Nenhum comentário: