quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Volte logo

Às vezes paro pra pensar em como o tempo passa rápido. Lembro de minha infância, quando viajava para o interior curtir minha família. Amigos, primos, tios, avós, era uma festa.

Jogava futebol, sinuca, fliperama, subia as montanhas, ia no cemitério da cidade, vendia picolés, passeava na praça à noite nos finais de semana, curtia a farra com as garotas da cidade.

Carnaval então? Era época dos primeiros goles e chapação, saíamos cambaleando pela cidade aproveitando a festa e os shows.

Nos almoços familiares, com todo mundo reunido, ríamos das piadas dos tios, das confusões das

tias e da atenção da avó. Éramos felizes e nem nos dávamos conta.

Mas o tempo foi passando e com isso veio a perda de pessoas amadas. A família se dissolvendo lentamente. A Matriarca se fôra, e nos afastamos um pouco.

Esse ano perdi um tio e tenho outro no momento em estado gravíssimo; isso me faz pensar. Gostaria de ter aceitado aquela cerveja em sua casa, de ter ido visita-lo com mais frequência.

Na vida, podemos contar realmente é com a família, com o amor dos parentes e devemos sempre que possível estar perto deles. Quando isso não acontece e perdemos alguém sentimos um vazio, pois amávamos a pessoa e gostaríamos de ter tido mais contato.

A lembrança dos nossos momentos felizes ficará para sempre.

Peço a Deus que te dê saúde e que retorne logo.
Esse post é para você...

Um comentário:

Fernanda Medina disse...

Que lindo Paulo!!Amei,como chorei lembrando desse nosso passado e querendo q volte.Que pena,não dá mais,se foi,já passou!!
Lembrança,q coisa boa né!Pois as pessoas q perdemos e amamos,isso sim,nos deixa lembranças q nunca,nunca iremos esquecer.
bjox