segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Chuva e sangue

Estava ensopado.
Olhava para o chão.

O corpo estendido no chão.
Mesmo molhado suava.

A briga fôra difícil.
Sua camisa estava suja.

Suja de sangue.

Um sorriso.
Uma lágrima.

Uma segunda chance.
Um final.

Podia muito bem ser ele deitado no chão.
Um tiro na cabeça.

Podia ser ele o corrupto.
Mas não.

Nunca aceitaria se vender.
Queria mudar as coisas.

Dois policiais.
Um vivo, outro morto.

A droga estava no carro.
500 mil reais de cocaína.

Podia muito bem sumir com a droga e transformá-la em um milhão.
Mas entregou tudo para as autoridades.

Não era rico.
Vivia num quarto e sala.

Mas queria ser um herói.

Quem sabe assim ela não voltava pra ele?

Nenhum comentário: