quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Cidade das sombras

Esse filme é o precursor de Matrix. Segue uma história parecida, as pessoas vivendo num mundo que não era real, mas com um enfoque bem diferente. 

As máquinas não tomam o lugar dos homens. A vida na cidade parece calma e tranquila, mas ninguém nota que todos os dias vividos pelos cidadãos da cidade, são à noite. Ninguém vive a manhã embora pensem lembrar-se viver.

A partir dessa situação John Murdock (Rufos Sewell) acorda em um quarto de hotel e descobre ser procurado por vários assassinatos na cidade.

O detetive Brumstead (Willian Hurt) persegue-o pelos hoteis, becos, e avenidas da cidade, enquanto John luta para manter a sanidade e se lembrar quem era. 

O Dr. Schreber (Kiefer Sutherland) tenta ajudá-lo a se recuperar da amnésia enquanto criaturas humanóides perseguem Murdock.

Ele passa a perceber que todos os habitantes da cidade vivem uma vida sem sentido e sem memórias e trava uma batalha contra aqueles que estão em seu percalço na esperança de encontrar a verdade.

Não é uma superprodução cheia de efeitos especiais. O cenário lembra aqueles filmes noir dos anos 30, de detetive.

O tão aclamado Matrix com certeza pegou muitas idéias deste filme e também do Exterminador do futuro. É uma mistura dos dois.

 Cidade das Sombras parece um conto de Kafka misturado com ficção científica. A história é o ponto forte desse filme. O final é completamente diferente do que se pode imaginar. 

  

Nenhum comentário: